A ação dos laboratórios constituídos na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo foi a base para a estruturação do PPGAU e até hoje garantem o fluxo de pesquisa no programa com a participação de docentes, discentes de graduação (iniciação científica e voluntários) em articulação com os discentes do PPGAU UFPa. O Programa abriga os seis laboratórios criados pelos professores da FAU que compuseram originalmente o quadro de professores permanentes do Programa, e que dão suporte para atividades de ensino, pesquisa e extensão da graduação e da pós-graduação em sub-áreas do campo disciplinar da Arquitetura e Urbanismo, a saber: • Laboratório Cidades na Amazônia – LABCAM (urbanismo) • Laboratório de Desenvolvimento e Análise do Espaço Construído – LADEC (conforto ambiental) • Laboratório de Historiografia da Arquitetura e Cultura Arquitetônica – LAHCA (historiografia) • Laboratório Espaço e Desenvolvimento Humano – LEDH (projeto) • Laboratório de Conservação e Restauro – LACORE (restauração) • Laboratório de Memória e Patrimônio Cultural – LAMEMO (memória e etnografia)

A composição do corpo docente do PPGAU demandou a colaboração de pesquisadores baseados em outras unidades e vinculados a outros laboratórios, que passaram a apoiar os discentes do programa no desenvolvimento de suas pesquisas, dos quais quatro continuam dando suporte às pesquisas desenvolvidas no âmbito do PPGAU: o Laboratório de Acústica (Faculdade de Engenharia Mecânica), o CEAMAZON (Lab. de Sistemas Avançados; Lab. de Conforto Ambiental; Lab. de Qualidade de Energia e Eficiência Energética; Lab. de Qualidade da Energia Elétrica), o Laboratório de Arqueologia e História (Museu Emílio Goeldi), e o Laboratório de Caracterização Mineral (Instituto de Geociências). Além desses dez laboratórios está em estruturação o Laboratório de Tecnologia - LATEC (na FAU), que dará apoio ao ensino de graduação e às atividades da pós-graduação na área de materiais e sistemas construtivos. Os laboratórios viabilizam o espaço físico e o acesso a equipamentos nas diversas áreas de pesquisa, mas não são células que encerram a atuação dos pesquisadores. Historicamente pesquisas foram desenvolvidas articulando dois ou mais laboratórios (ex: projetos aprovados em edital universal de 2011, com participação do Labcam e Ladec), assim como as interfaces viabilizaram a organização de eventos (ex,: articulação do LAHCA, Lamemo e LEDH III SAMA 2018). O desenvolvimento da proposta de doutorado (APCN 2017) ensejou o compromisso de maior articulação entre os laboratórios a partir dos grandes eixos de investigação que regem as duas linhas de pesquisa (ambiente construído e desempenho).

 

Laboratório Cidade Arquitetura e História da Amazônia - LABCAM

Laboratório de Cidades na Amazônia (LABCAM), coordenado pelo Professor Dr. José Júlio Lima e com a participação da Profa. Dra. Ana Claudia Cardoso, do Prof. Dr. Juliano Ximenes Ponte e da Profa. Dra. Roberta Rodrigues, esta última não credenciada. Desde 2003 o laboratório tem apoiado o desenvolvimento de estudos, diagnósticos e pesquisas nas escalas urbana, metropolitana/ regional e municipal, em contexto amazônico, dentro das abordagens de planejamento e desenho urbanos.

A produção do laboratório foi divulgada por meio de artigos apresentados em eventos acadêmicos nacionais e internacionais, em capítulos de livros e periódicos nacionais, com produtos mais recentes divulgados no site (www.labcam.org). O laboratório também gerou bolsas de pesquisa de iniciação científica e mestrado dentro do escopo das pesquisas desenvolvidas.

O LABCAM tem como objetivos gerais:
- Desenvolvimento de métodos para o desenvolvimento de pesquisas articuladas que viabilizem leitura ampla e compreensiva de processos contemporâneos de produção e apropriação dos espaços urbanos da Amazônia;
- Construção de base de dados e informações gerais (banco de dados e cartografia atualizada com tecnologia SIG) como forma de subsidiar pesquisas e atividades de extensão. 

 

Laboratório de Desenvolvimento e Análise do Espaço Construído - LADEC

Laboratório de Desenvolvimento e Análise do Espaço Construído (LADEC), localizado no Atelier de Arquitetura e Urbanismo da FAU UFPa., é coordenado pelo Prof. Dr. Irving Montanar Franco, apesar do professor não ser mais credenciado no PPGAU, proporciona espaço para o desenvolvimento de pesquisas de discentes do programa. O LADEC apoia a graduação por meio de bolsas de IC, da atuação dos mestrandos no estágio docente e participação em pesquisa.

Tem por objetivos:

a) Desenvolver e subsidiar práticas de ensino, pesquisa e extensão voltadas à consciência sensorial-ambiental (luminosa, acústica, térmica e higiene), explorando seus rebatimentos na sustentabilidade ambiental e eficiência energética do espaço construído;

b) Contribuir, o quanto for possível, para o processo de certificação de desempenho energético de edificações, inserindo práticas junto as disciplinas de graduação;

c) Ofertar oportunidade de práticas instrumentais por meio do acervo de equipamentos obtido em convênio com a Eletrobrás.

 

O Ladec foi formado em 2006, financiado pelo Programa PROCEL Edifica (Eletrobrás), por meio de linha de apoio à aquisição de equipamentos pelos cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo. Hoje o laboratório possui os seguintes equipamentos

 

Laboratório de Espaço e Desenvolvimento Humano - LEDH

Laboratório de Espaço e Desenvolvimento Humano (LEDH), coordenado pela Profa. Dra. Ana Klaudia Perdigão, e a participação de professores da Faculdade de Serviço Social da UFPA: Profa. Dra. Joana Valente e Profa. Dra. Solange Gasoso, além da Arquiteta MS Ana Carolina Holanda da COHAB PA. Localizado em uma sala do Atelier de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFPA, o LEDH é um espaço acadêmico de pesquisa e pós-graduação dedicado aos estudos que priorizam a abordagem espacial do projeto como condicionadora de explorações teórico-metodológicas no campo da arquitetura, permitindo a incorporação de outros campos de conhecimento para apoiá-la na melhor compreensão da interação do ser humano com o espaço construído.

Os objetivos do laboratório são:
Construir objetos de pesquisa que resultem em formulações teórico-operativas do projeto de arquitetura para espaços de grande permanência humana;
Refinar instrumental teórico-metodológico em torno das subjetividades no campo da arquitetura para fins projetuais;
Investigar os vínculos espaciais dos usuários pelo contexto das representações espaciais na concepção arquitetônica enfatizando a interação do ser humano com o espaço construído.

 

Pesquisas desenvolvidas em 2017: • O PAC Urbanização de Assentamentos Precários em Cidades Amazônicas: proposta metodológica para avaliação da produção e ocupação humana na política habitacional em Belém e Macapá (Chamada MCTI/ CNPq/MCIDADES Nº 11/2012) • Avaliação da produção habitacional e ocupação humana em assentamentos precários na Amazônia: estudo de caso, financiado pelo Edital Universal do CNPq (2017-2020)

 

Laboratório de Historiografia e Cultura Arquitetônica - LAHCA

Laboratório de Historiografia da Arquitetura e Cultura Arquitetônica (LAHCA), coordenado pela Profa. Dra. Celma Chaves Pont Vidal, e participação do Prof. Dr. Fabiano Hombono Andrade da FAU UFPa, este último não credenciado no programa. O LAHCA está localizado em sala do Atelier de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFPA e foi estruturado a partir da implantação do Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo. O laboratório desenvolve estudos em teoria e história urbana e arquitetônica em geral, e da cidade amazônica em particular com participação de discentes de graduação e pós-graduação. No campo da história da arquitetura desenvolve pesquisa sobre a cultura arquitetônica em Belém, especialmente a produção realizada entre as décadas de 1930 a 1970.

Objetiva compreender a ressonância das propostas da arquitetura moderna brasileira nos processos da produção arquitetônica local. No campo da história urbana, desenvolve estudos sobre processos de modernização em Belém abrangendo o período de 1886 a 1951, em seus níveis urbanístico e arquitetônico, incluindo diversos indicadores que identificam esse processo no espaço da cidade. O Laboratório também desenvolve estudos no âmbito da arquitetura pública, estudando as tipologias dos mercados públicos em Belém e sua inserção urbanística. Os objetivos das pesquisas do laboratório também incluem a produção de novos conhecimentos e a organização e sistematização de material documental para a elaboração de banco de dados sobre as temáticas referidas.

Em 2012 o Laboratório passou a fazer parte da Red Universitária Internacional História, Arquitetura e Cidade que inclui universidades do México (San Miguel Hidalgo e Universidad Michoacán), da Argentina (Universidad Nacional del Litoral - UNL) e do Brasil (UNB, Universidade Federal de Uberlândia, USP) para o desenvolvimento de pesquisas comparadas em história urbana e arquitetônica. Durante o ano de 2017 o laboratório liderou a organização do III SAMA, em parceria com o Lamemo e o LEDH, organizando eventos preparatórios, discussões e contribuindo para o lançamento da revista Amazônia Moderna pela UFT, ocorrido em dezembro de 2017.

Projetos de pesquisa desenvolvidos em 2017:
• A cultura arquitetônica em Belém: transformações entre 1940-1975.
• O mercado público em Belém: estudos de tipologias arquitetônicas e dinâmica histórica, urbanística e sócio-cultural (EDITAL MCT/CNPq /MEC/CAPES N º 07/2011).
• Estudo de processos de modernização em Belém como subsídio para a história urbana (1886- 1951) 

 

 

Laboratório de Memória e Patrimônio Cultural - LAMEMO

Laboratório de Memória e Patrimônio Cultural LAMEMO, coordenado pela Profª. Drª Cybelle Salvador Miranda, e membros Prof. Dr. Ronaldo Marques de Carvalho e Prof. Dr. Luis de Jesus O Laboratório de Memória e Patrimônio Cultural é um Laboratório transdisciplinar de memória e patrimônio, vinculado ao Grupo de Pesquisa Cidade, Aldeia e Patrimônio da UFPA. A partir de janeiro de 2012, desenvolve com o apoio do CNPq a investigação Memória e cidade: itinerários da saúde na Belém colonial e imperial, que conta com a participação de professores do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UFPA e com uma pesquisadora do Instituto de História da Arte da Universidade de Lisboa. Integra também o projeto Análise e concepção do espaço construído na Amazônia: Consolidação do Mestrado em Arquitetura e Urbanismo da UFPA, aprovado no Edital PROCAD/Casadinho 2011, em parceria com outros laboratórios da FAU/UFPA e com o Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP/São Carlos. Objetiva também a divulgação do patrimônio paraense à comunidade através de ações acadêmicas de pesquisa e de extensão, em parceria com Associações, como a Fotoativa e o Fórum Landi, contribuindo para a integração dos discentes de graduação e pós-graduação com atividades voltadas ao conhecimento do patrimônio material e imaterial paraense.

Contribui à memória da arquitetura paraense valorizando temas como a “estilo” Raio-que-o-parta, manifestação local que o Laboratório vem divulgando para a sociedade local e nacional. Conta com um blog e uma página no FACEBOOK, as quais funcionam como veículo de divulgação de ações do LAMEMO e conscientização para a valorização do patrimônio arquitetônico paraense.

O Laboratório de Memória e Patrimônio Cultural desenvolve atividades de pesquisa e extensão, e já acumula um importante acervo, composto por trabalhos acadêmicos, 2 caixas contendo trabalhos de extensão realizados, 2 caixas de hemeroteca, acervo de 60 livros e 100 periódicos. Destaca-se que este material, que se encontra catalogado, e é essencial para as pesquisas desenvolvidas e para a consulta de orientandos de TCC. Linhas de pesquisa do laboratório:
1.Memória e patrimônio cultural;
2.Arquitetura paraense: história e memória;
3.Estudos morfológicos e métodos projetuais;
4.Estética aplicada à Arquitetura Projetos de pesquisa desenvolvidos em 2017:
• Belém dos Ecletismos: Arquitetura na cultura da metrópole amazônica
• Pedra do Peixe no Ver-O-Peso: Etnografia em um Lugar Simbólico no Centro Histórico da Cidade de Belém do Pará 
• Forros na Arquitetura Hospitalar em Belém e Portugal: O Estuque Decorativo Eclético. 

 

Laboratório de Arquitetura, Conservação, Restauro e Reabilitação Urbana - LACORE

Laboratório de Conservação, Restauração e Reabilitação (LACORE), coordenado pela Profa. Dra. Thais A. Bastos Caminha Sanjad, está localizado no Atelier de Arquitetura e Urbanismo e em vias de se transferir para imóvel do Centro Histórico de Belém, antigo Convento dos Mercedários. O LACORE conta com a participação da Profa. Dra. Flávia Palácios (Museologia/UFPA), professora permanente no programa, e da Profa. Dra. Roseane Norat (FAU/UFPA), não credenciada no PPGAU. Teve sua implantação iniciada em 2006, e foi inaugurado em março de 2011. Desenvolve atividades de investigação científica voltadas à salvaguarda do patrimônio edificado.

Os estudos estão divididos nas seguintes vertentes:
caracterização e diagnóstico das causas de degradação das edificações e seus respectivos materiais; desenvolvimento de técnicas e metodologias restaurativas adaptadas à realidade amazônica;
Resgate do conhecimento das técnicas construtivas tradicionais; reabilitação de monumentos e sítios urbanos;
Memória do patrimônio material da Amazônia.

O laboratório atua nas frentes da pesquisa, extensão universitária e assessoria técnica. Projetos de pesquisa desenvolvidos em 2017 :
• Documentação de ornamentos metálicos dos séculos XIX e XX: as calhas da fábrica Walter McFarlane's nas edificações históricas em Belém (PA).
• Os materiais das edificações culturais da Amazônia: contribuições da ciência da conservação e da restauração para a sua salvaguarda. Participação: integrante
• O Baluarte Nossa Senhora das Mercês em Belém/Pará: memória e arquitetura
• Estudos de conservação dos materiais geológicos utilizados no Patrimônio Cultural, com financiamento da Fapespa.
• Mineralogia aplicada aos estudos dos materiais e sua conservação na Engenharia Militar da Amazônia, com financiamento de edital Universal do CNPq (2014-2017)

• Ciência da conservação e da restauração na Amazônia: contribuições para a salvaguarda do cemitério monumental Nossa Senhora da Soledade (EDITAL CT-UNIVERSAL/CNPq N º 14/2011). 

O LACORE é associado ao Laboratório de Caracterização Mineral (LCM), localizado no Instituto de Geociências e coordenado pelo Prof. Dr. Rômulo Angélica, o qual foi docente permanente do PPGAU até 2016. O Laboratório de Caracterização Mineral atua por meio da aplicação de técnicas instrumentais analíticas na caracterização da composição mineralógica e química de diversos produtos cristalinos e amorfos, com interface entre as áreas da geologia, das engenharias e da conservação e restauração de monumentos históricos.